top of page
  • Foto do escritorElaine Colombo

O Master Plan que alia vinho, arte, natureza e experiências

Na última semana eu subi a serra catarinense pra visitar a Fazenda Bom Retiro. Por lá, tudo de bom: vinhos, vinhedos, wine bar, alta gastronomia, pousada e uma natureza esplêndida.


O empresário e fundador da vinícola Thera, João Paulo Freitas, foi quem me recebeu e apresentou toda a estrutura. Além disso, João me contou sobre os planos a curto, médio e longo prazo, para a fazenda. Trata-se do Master Plan, um projeto recheado de novidades e com uma arquitetura impressionante. Abaixo eu conto mais. Boa leitura!


















O Vinho é o grande protagonista dessa história. Tudo iniciou com a vinícola Thera, que nasceu de um projeto idealizado pelo empresário João Paulo Freitas, filho de Dilor Freitas, fundador da Villa Francioni e um dos pioneiros na produção de vinhos finos de altitude. O terreno onde foram plantadas as parreiras é sem dúvida um dos mais bonitos da região. Montanhas, lagos e araucárias fazem parte do cenário. Segundo João, atualmente a vinícola boutique produz 50 mil garrafas por ano. A expectativa é que com a ampliação de novos hectares de vinhedo, chegue a 100 mil por ano.



Em 2017 inaugurou o Thera Wine Bar by Dijon, com o chef Fernando Giusti comandando a cozinha. O menu foi todo elaborado com produtos regionais com destaque para o cordeiro e a truta, sempre harmonizado com os vinhos produzidos no local. O espaço está quase sempre lotado. É preciso agendar pois só abre nos finais de semana.

Em 2018 a Thera inaugurou um novo espaço. Um deck localizado no meio dos vinhedos, de frente para um lago e um local para parrillas e assados. Também neste ano foi inaugurada uma pousada. O espaço cercado pela natureza abundante da região serrana, oferece uma hospedagem confortável, tranquila, e uma verdadeira imersão ao mundo do vinho. A pousada está sendo ampliada de 8 para 18 cabanas, todas com jacuzzi, e com vista privilegiada, de frente para os vinhedos. É de tirar o fôlego! Próximo das novas cabanas, também estão sendo construídas duas piscinas, uma aquecida e outra ao ar livre. Como apoio, elas terão um bar e spa. Ainda próximo a esses ambientes, os hóspedes podem desfrutar momentos de total sossego no lounge e no espaço de convivência, onde o “sunset” é lindo. Todo arquitetônico leva a assinatura do escritório Blasi Bahia Arquitetos Associados, de Florianópolis.



Dentro do Master Plan, um dos principais investimentos previstos é o de uma nova vinícola. O projeto arquitetônico inicial é totalmente sustentável e leva a assinatura do Studio Archea, escritório de arquitetura do italiano Marco Casamonti, responsável pelo projeto da vinícola Antinori, localizada em Florença, uma das mais visitadas do mundo. O projeto agora, segue sob acompanhamento do escritório Blasi Bahia.


Sobre vinhedo e vinhos


No vinhedo as variedades de uva são cultivadas pelo sistema de espaldeiras (fileiras verticais), como nas videiras dos melhores rótulos do mundo, o que permite maior captação de sol e baixa produção por parreira, visando assegurar maior qualidade ao vinho. As uvas plantadas são de Sauvignon Blanc, Chardonnay, Pinot Noir, incluindo Merlot, Cabernet Franc, Syrah, Malbec, Sangiovese e Montepulciano D'Abruzzo. Assinados pelo enólogo Átila Zavarize e pela enóloga Flávia Cavalcanti, os vinhos têm uma identidade única.

O Rosé da Thera já foi eleito o melhor da categoria pelo Guia Adega de Vinhos do Brasil 2017/2018, recebendo 91 pontos.

Em 2018 a vinícola lançou o Chardonnay Lote I. Com prensagem direta, débourbage do mosto a frio, fermentação com uso de levedura selecionada e temperatura controlada. Apenas uma pequena parcela deste vinho (20%) é fermentada em barricas de carvalho francês, buscando o equilíbrio fruta/madeira.


Os tintos que fazem parte do portfólio da Thera

O Pieno é um corte elaborado com duas castas italianas a Sangiovese ( 70%) e a Montepulciano (30%). Ele amadurece por 12 meses em barrica de carvalho francês e está pronto para o consumo, mas têm potencial de guarda. Tem aromas de cerejas frescas, violetas, cedro e um toque mineral. O outro tinto é um corte feito com a uva Malbec (80%) e Merlot (20%). No portfólio da empresa ainda tem o Madai, elaborado com uvas Syrah, Merlot, Malbec e Cabernet Franc. A Coloração rubi tem reflexos violáceo nas bordas. Rico no olfato, com notas de ameixa madura, cassis, especiarias e chocolate. Na boca apresenta estrutura mediana, mas com taninos volumosos, equilibrado e persistente. Os tintos da vinícola expressam a elegância e o equilíbrio dos vinhos produzidos na Serra Catarinense.

Ao todo a vinícola tem oito rótulos disponíveis para venda, entre eles, Chardonnay, Sauvignon Blanc, dois Espumantes, um Brut e um Blanc de Blanc, além do Rosé. Todos elaborados pelo enólogo Átila Zavarize.








Comments


bottom of page